O secretário municipal de Cultura, Mateus Sartori, acompanhado da presidente do Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural, Artístico e Paisagístico de Mogi das Cruzes (Comphap), Ana Sandim e de representantes da Comissão Diocesana para os Bens Culturais da Igreja, esteve, na manhã desta terça-feira (20/12), no distrito de Taiaçupeba, para uma vistoria técnica às obras de restauro das pinturas do artista sacro José Benedito da Cruz (J.B.C.), na Capela de São Sebastião.

O grupo foi recebido pelo responsável da obra, o restaurador Júlio Moraes, que apresentou as etapas realizadas até o momento, dentre elas a remoção de argamassa incompatível, limpeza e estabilização das pinturas preservadas, além da recomposição dos revestimentos. O profissional também falou sobre as pinturas em tela. “As telas estão sendo meticulosamente restauradas em nosso ateliê em São Paulo e serão os últimos elementos a serem reintroduzidos no arco cruzeiro”, detalhou.

O secretário de Cultura aprovou o andamento dos trabalhos. “O escritório do Júlio Moraes é uma referência nacional e seu profissionais são extremamente capacitados para o serviço a ser realizado. A pintura, com mais de 100 anos, será recomposta e em breve a capela estará pronta para uso e visitação dos turistas”, pontuou.

Os responsáveis pelos trabalhos estimaram que os trabalhos devem estar concluídos no início de 2017. A presidente do Comphap, Ana Sandim, também avaliou positivamente os métodos aplicados na execução dos serviços. “A equipe atuando aqui é extremamente profissional e isto nos dá a segurança de um trabalho que está sendo feito segundo o mais alto grau de conhecimento técnico”, salientou.

Sartori aproveitou a visita para lembrar à comissão da Diocese e ao padre responsável pela igreja que eles também podem fazer uso da Lei Municipal de Incentivo à Cultura (LIC), que é um instrumento de captação de recursos, para eventuais futuras etapas de um trabalho de restauro. “A restauração do altar da capela e o forro da nave, que também são de autoria de J.B.C., por exemplo, podem ser contemplados por meio da LIC”, exemplificou.

Visite Mogi
Author: Visite Mogi